• Saúde Consigo

    A Seguros Continente lançou-se agora na área dos seguros de saúde. O Plano Saúde Consigo permite-lhe total liberdade para gerir a sua saúde, com a confiança dos Seguros Continente. Ter um plano de saúde hoje em dia faz toda a diferença para quem procura saúde e bem estar sem preocupações. A Seguros Continente indica que este plano de saúde tem o melhor preço do mercado, cujo montante máximo nunca excede os 7€ mês por pessoa. O Plano Saúde Consigo oferece-lhe as seguintes condições: Acesso a Rede Médica Privada com mais de 8.000 prestadores em todo o país, e que inclui consultas e tratamentos de medicina dentária Assistência médica no lar e apoio em casos de urgência 24 horas por dia, 7 dias por semana Serviço de marcação de consultas, exames médicos ou internamentos Oferta da 1ª consulta ao domicílio em cada anuidade Serviço de 2ª opinião médica. Na rede médica constituída por mais de 8.000 prestadores disponíveis por todo o país, pode ter acesso a: consultas de clínica geral e de especialidade; consultas de urgência; exames de diagnóstico; assistência hospitalar e internamentos; valores convencionados em todos os actos médicos permitindo poupar até 40% nos gastos de saúde e uma facilidade […]

     
  • O fim dos limites à dedução de seguros de saúde

    As companhias de seguros pediram ao Governo de José Sócrates para eliminar os limites às deduções fiscais de despesas com seguros de saúde. Através da Associação Portuguesa de Seguradores (APS), o sector reclama é que os gastos com seguros de saúde tenham o mesmo tratamento fiscal que as restantes despesas médicas no IRS de cada contribuinte. Na declaração de rendimentos relativa a 2008, será dedutível apenas 30% do valor dos prémios dos seguros de saúde, até um máximo de 84 euros por pessoa. Por cada dependente a cargo do contribuinte, filhos ou pais, pode deduzir-se mais 42 euros. Já nas despesas com consultas, exames médicos ou medicamentos pode deduzir-se sempre 30% do valor gasto nos serviços e bens isentos de IVA ou com uma taxa de imposto de 5%. Idêntico tratamento têm os juros de empréstimos contraídos para pagar gastos com saúde, sem limite máximo. É este tipo de tratamento fiscal que as seguradoras reclamam para os prémios de seguros de saúde. A proposta apresentada pela APS no âmbito da preparação do Orçamento do Estado (OE) para 2010, a que o Negócios teve acesso, defende “a remoção dos limites (…) para os prémios suportados com seguros de saúde”.

     
  • 400 mil clientes da Unimed arriscam perder seguro

    Cartões de seguro de saúde na ordem dos 400 mil, espalhados pelas redes de associados do Montepio Geral, Automóvel Clube Português e Deco. Mais de 3200 empresas com serviços de medicina do trabalho. E uma das maiores redes do País de prestadores de serviços de saúde. Este é o retrato de activos da Unimed, que não está, até ao momento, a gerar interesse em potenciais compradores que impeçam um cenário de falência. O custo já está calculado, apurou o Negócios: 12 milhões de euros, entre cobertura da situação líquida negativa (perto de 10 milhões) e capital necessário para reactivar a empresa.

     
  • Mais 4 dicas para poupar nos seguros de saúde

    Neste artigo são publicadas algumas dicas que, postas em pratica farão com que poupe nos seguros de saúde e de vida. Leia atentamente e actue. 1. Os seguros de saúde são pensados para pessoas saudáveis. Ser fumador ou ter excesso de peso é suficiente para pagar um prémio mais elevado. Se tiver alguma doença como asma, diabetes ou hipertensão, o seu risco de vida também aumenta, ou seja, tem de pagar mais pelo seguro. A melhor aposta é tentar sempre manter um estilo de vida saudável. 2. Subscrever os seguros através da internet é uma boa aposta. A maioria das seguradoras canaliza os seus produtos por via bancária, seja por fazerem parte do mesmo grupo ou por terem estabelecido parcerias. Esse cross-selling pode permitir-lhe uma poupança de até dez por cento do prémio a pagar. 3. Pague anualmente. O montante a pagar será menor caso o número de familiares abrangidos for maior e caso o fraccionamento dos prémios for menor. Assim, se puder, pague anualmente e se souber exactamente o que quer, faça uma subscrição online. 4. O melhor plano depende das necessidades de cada família. Os períodos de carência para determinadas situações, como o parto, variam, bem como as […]

     
  • Preciso de um seguro de saúde?

    Nunca como agora as seguradoras promoveram tanto os seguros de saúde, aproveitando os problemas do Sistema Nacional de Saúde. Com medo das listas de espera para cirurgias e das intermináveis horas de espera nas urgências dos hospitais públicos, milhares de Portugueses aderiram a este tipo de protecção. Contudo, nem todos precisam de seguro de saúde. Os jovens sem filhos, se já tiverem algum dinheiro de lado para enfrentarem uma emergência, provavelmente não precisam de pagar uma ou duas centenas de euros por ano para disporem de um seguro que provavelmente usarão poucas vezes. Além disso, embora o sistema de saúde não seja perfeito, ele funciona e é universal. Quando as famílias começam a crescer, a necessidade do seguro aumenta também. Felizmente as seguradoras fazem desconto de quantidade, normalmente em torno de 10% para famílias com filhos. Se o prémio é demasiado elevado para a sua situação familiar, porque não opta apenas pelas protecções que sabe que vai usar, com por exemplo, a estomatologia? Incluir vários membros do mesmo agregado familiar na mesma apólice é meio caminho andado para conseguir um desconto no prémio anual. A má notícia é que cada apólice só pode corresponder a um plano subscrito, o que […]