São os serviços privados de saúde que mais descontamento geram junto dos clientes, segundo mostram as estatísticas da ERS. 92% das queixas que no ano passado chegaram à Entidade Reguladora da Saúde (ERS) foram dirigidas contra unidades de saúde privadas.

Ao todo, em 2010, chegaram à ERS 8.188 queixas de utentes, mais 4,3% do que um ano antes. Os clientes reclamam sobretudo da qualidade dos serviços administrativos (2.040 situações), dos tempos de espera superiores a uma hora (1.800 casos) e da qualidade da assistência (1.229 casos). As questões financeiras motivaram 770 reclamãções.

Jorge Simões, presidente da Entidade Reguladora, recorda que já foi emitida uma recomendação para que os privados informem os doentes, previamente, do preço dos actos médicos que vão praticar. A recomendação foi motivada pelo surgimento de diversas queixas sobre a ausência desta informação, e da facturas complementares que chegam posteriormente a casa dos doentes, apanhando-os de surpresa.

 

Tags: ,