Existem cada vez mais seguros de saúde, que se apresentam como uma alternativa ao Serviço Nacional de Saúde. No entanto, o elevado número de exclusões, os períodos de carência, os limites de idade e a duração de contratos anuais, fazem com que nem todos sejam a opção acertada ou torne difícil a escolha da melhor opção. Assim na escolha de um seguro de saúde é preciso ter em atenção algumas situações:

Seguro de reembolso

Para poder escolher os hospitais, clínicas e médicos onde é assistido, deverá optar por um seguro de reembolso. Esta modalidade é válida para quem mora longe das grandes cidades, onde o número dos prestadores de serviços associados à rede de cuidados da seguradora é mais limitado. Neste caso o consumidor pagar todas as despesas do seu bolso, mas se apresentar as despesas à companhia, poderá reaver cerca de 80 a 90% desse valor. As desvantagens associadas a esta modalidade são o facto de poder ser difícil para a maior parte dos consumidores adiantar o valor das despesas no caso de o montante ser elevado. São por ex os casos das despesas de parto ou cirurgias com internamento.

Seguro de assistência

No caso de morar num grande centro urbano ou perto de hospitais e clínicas cobertas pelo seguro de saúde, então opte por um seguro de assistência. Neste caso, ao recorrer aos cuidados dos médicos da companhia ou hospitais, a seguradora paga a quase totalidade das despesas abrangidas pelo seguro, até ao limite do capital contratado previamente. O consumidor neste caso paga apenas uma pequena parte da despesa quando é assistido, normalmente um valor fixo que poderá ser de 10 ou 15€ nas consultas. Neste caso o segurado fica limitado à escolha dos médicos e clínicas a que recorrer. Se estiver numa outra zona do país diferente, poderá haver mais dificuldade em conseguir aceder a serviços da associados À companhia do seguro de saúde. Recorrer a serviços fora da rede, significa ter um reembolso menor.

Misto é flexível

Existem ainda os planos mistos que são mais flexíveis pois permitem optar pela rede de cuidados médicos da seguradora ou por serviços fora da rede. Cabe ao segurado decidir o que mais lhe convém em cada momento. As comparticipações fora da rede são inferiores às dos seguros de reembolso: entre 60 a 70 por cento. Actualmente, a maioria das seguradoras tem seguros de saúde na modalidade mista.

 

Tags: