Neste artigo seleccionamos passo a passo o que deve fazer para escolher o melhor seguro de saúde. Para os Portugueses, a subscrição de um seguro de saúde, prende-se na maior parte dos casos como um complemento ao sistema de saúde público, pesando também o facto de que normalmente se beneficia também de melhores condições de assistência. Actualmente a oferta é vasta e nem todas as opções têm interesse.

1. Necessidades: Antes de escolher o plano de saúde que mais lhe convém, analise quanto gasta regularmente em saúde. Já tem filhos? Está a pensar engravidar? Quando? Qual o orçamento que possui?

2. Pagamento: o valor do seguro poderá ser pago mensalmente, trimestralmente, semestralmente ou mesmo anualmente. A forma de pagamento é estipulada na altura de subscrição do seguro. Analise as diferenças de preço entre cada modalidade e escolha a que mais lhe convém.

3. Descontos: A maioria das seguradoras costuma aplicar um desconto pela inclusão do agregado familiar no seguro, diminuindo o montante do prémio. A desvantagem é que o seguro terá que ser igual para todos, o que nem sempre é o ideal quando há necessidades diferentes, mesmo por causa da idade. Subscrever o seguro numa seguradora onde já tenha outros produtos pode faze-lo beneficiar de um desconto.

4. Coberturas: de uma forma geral, os seguros de saúde dispõe de opções de cobertura, das mais simples às mais completas. Actualmente, existem seguradoras que até dão a possibilidade de comprar de um cartão de desconto na rede médica convencionada.

5. Período de carência: já existem no mercado algumas opções sem período de carência. Mas em geral, após ter sido subscrito, o período de carência é de 90 dias. Isto significa que até terem decorrido 90 dias, o seguro não pode ser utilizado. No entanto, por ex para o parto, o período pode ir até um ano e meio.

6. Idade: a maioria das companhias de seguros não fazem novas adesões para quem tem mais de 55 naos e não renova o seguro quando se chega aos 65 anos. Informe-se sobre as condições de cada uma.

 

Tags: , , ,