Hoje em dia é impensável confiar apenas no Serviço Nacional de Saúde (SNS), não só porque está longe de ser gerido de forma ideal mas também porque esta tem sido uma das áreas mais sacrificadas à custa da redução do endividamento do Estado. Outras vias há por onde baixar a factura da República Portuguesa, todavia, nem são consideradas, o que deixa um sector absolutamente vital como a saúde de restos.

Perante a actual situação é necessário tomar medidas que garantam o nosso auxílio em caso de problemas no futuro e o melhor caminho para assegurar essa ajuda é recorrendo a um seguro de saúde. No passado este género de serviços foi relegado para um segundo plano, no entanto, o momento de urgência vivido no presente relançou a importância de possuir esta salvaguarda.

Se está indeciso relativamente à aquisição deste produto leia atentamente as cinco dicas que agora enumeramos e comprovam a utilidade de subscrever uma apólice desta natureza.

1. Tem sempre uma linha telefónica disponível para o ajudar na eventualidade de surgir algum problema. Esse canal directo de apoio encontra-se habitualmente activo sem quaisquer paragens, incluindo atendimento nocturno, fins-de-semana e feriados. É um préstimo 24 horas por dia, 365 dias por ano;

2. A rede de cuidados garantida por um seguro de saúde reduz substancialmente o tempo de espera característico do SNS, permitindo assim uma avaliação atempada, além de ser igualmente comum a escassez de burocracia, uma vantagem inegável que afasta desde logo (muitas) dores de cabeça;

3. O conjunto de possibilidades que se tem à disposição quando se possui uma apólice deste género é bastante mais amplo do que o limitado leque de alternativas públicas, do qual não é indissociável a extrema centralização em Lisboa, Porto e Coimbra. Assim, ao escolher um seguro próprio de saúde estará a alargar consideravelmente a oportunidade de usufruir de uma (mais) extensa rede de cuidados que prima pela qualidade, eficácia e variedade de soluções nos mais diversos campos;

4. A flexibilidade concedida por algumas apólices é outra das regalias destes produtos, na medida em que oferece uma boa quantidade de coberturas e aspectos contratuais que podem inclusive prever autonomia parcial ou total na hora de escolher os profissionais e estabelecimentos a que recorrer. Contudo, este é um parâmetro que já depende de cada seguro em concreto, valendo, porém, sublinhar o facto de que o poder fazer;

5. Talvez até seja redundante frisar o aspecto relevado neste ponto mas a verdade é que o seguro de saúde é efectivamente uma segurança, especialmente quando atravessamos um período em que muitas coisas são incertas. E se outras necessidades podem assumir uma menor importância, a saúde é algo com que não se brinca e tem de ser assegurada independentemente das circunstâncias. Sem ela tudo o resto cessa de existir.

 

Tags: , ,